Dog Handler e Exposições Caninas | Convidado especial: Tiago Rafael

Dog Handler e Exposições Caninas | Convidado especial: Tiago Rafael

30 de Junho 2021

Portugal tem uma grande comunidade nas exposições caninas. As exposições têm como objetivo qualificar, classificar e selecionar exemplares que tenham potencial para aprimorar as raças. Claro que tudo é subjetivo por isso os concursos contam com juízes qualificados por raças e também com o apoio dos comissários de ringue.

Qualquer pessoa pode apresentar cães em uma exposição, mas muitos optam por escolher um handler profissional. Este profissional cuida, prepara e apresenta cães dentro do ringue de forma a melhorar a performance do animal.

Decidimos fazer uma pequena entrevista com, Tiago Rafael, uma pessoa que está há muitos anos neste meio e com muita experiência canina especialmente como handler.

ENTREVISTA:

Petlaces: Tiago, com quantos anos começaste a apresentar cães?
TR: com 10 anos, quando fui uma vez a uma exposição onde a minha tia estava a participar com um cão dela e nesse dia estava a decorrer uma competição paralela conhecida como “jovens apresentadores” (dos 10 aos 17 anos). Participei e a partir daí nunca mais parei.


Petlaces: O que mais o encanta em apresentar cães?
TR: O ser um momento em que somos só eu e o cão, o querer mostrar o que há de melhor em cada cão e claro que também a parte competitiva da exposição.


Petlaces: Qual a diferença de um cão ser apresentado por um handler ou simplesmente pelo seu dono?
TR: O dono pode ou não saber apresentar da melhor maneira o seu cão e estar em ringue, ao contrário de que um handler, à partida, deverá ter a obrigação de saber estar dentro de um ringue e ter um conhecimento vasto de várias técnicas de handling e quais adaptam-se melhor para cada cão e/ou raça.


Petlaces: E como é que as pessoas podem aprender as técnicas de handling ou melhorar a apresentação do cão?
TR: A maioria das vezes aprende-se com o tempo e experiência, indo às exposições apresentando os próprios cães e observando quem já sabe. Pelo meio deste processo nas exposições a maioria dos mais experientes estão sempre dispostos a ajudar e a dar dicas. Uma outra maneira de aprender e que é muito recorrente é entre os jovens na participação do concurso “Jovens Apresentadores” onde a única coisa que é avaliada é a técnica de handling.


DICAS:
Paciência, pois há muito para aprender e muita coisa a mudar, e acima de tudo o facto de estarmos a lidar com cães.
Não basta ser apenas a pessoa a gostar de handling, temos de fazer com que o cão também se divirta e sinta-se bem desde o processo de treino até ao ringue.
As técnicas não são todas iguais para todos os cães; temos que perceber o que funciona bem com cada cão.